Seguidores

segunda-feira, 22 de maio de 2017

sexta-feira, 12 de maio de 2017

Comemoração do Jubileu de Jerusalém

“E cairão ao fio da espada, e para todas as nações serão levados cativos; e Jerusalém será pisada pelos gentios, até que os tempos dos gentios se completem”. 
                   Lucas 21:24

Há 50 anos Jerusalém deixou de ser "pisada pelos gentios".

quinta-feira, 11 de maio de 2017

Como vivem os cristãos na Índia

“Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9
Há anos que a violência vem aumentando consideravelmente no país; a intenção dos extremistas religiosos é que a nação seja hinduinizada

Índia está em 15º lugar na atual Lista Mundial da Perseguição, classificando-se como um dos países onde é mais perigoso seguir a Cristo. A violência contra os cristãos aumentou consideravelmente e a igreja tem sido alvo, principalmente, de extremistas hindus. O hinduísmo é defendido pelo governo, por isso as atividades nas igrejas são constantemente vigiadas. Há inclusive leis que proíbem os indianos de se converterem ao cristianismo
Entre os incidentes mais comuns estão: ataques às casas dos fiéis, líderes cristãos perseguidos, ameaçados, violentados e até mortos. Esses crimes estão acontecendo com mais frequência, nos últimos anos, por causa da impunidade judicial. Só no período das comemorações de Páscoa, cinco igrejas, em cinco estados diferentes, foram alvo de extremistas. Muitos cultos foram interrompidos, cristãos e líderes levados à delegacia, houve ameaças e até agressão física. Mas apesar de tantos obstáculos, a igreja continua crescendo.
Quase todos os cristãos indianos são perseguidos, mas os ex-hindus são mais pressionados por que tanto a família quanto a comunidade tentam forçá-los a retornar à antiga religião. Um processo de hinduinização está sendo plantado no país, por isso as minorias religiosas ficam ainda mais vulneráveis. A intenção dos extremistas religiosos é que a nação seja completamente hindu e eles investem muito nisso. O número de incidentes aumenta a cada ano, o que parece ser apenas a ponta do iceberg, já que a maioria dos casos não é oficialmente registrado. Essa tendência é perigosa para a igreja no país, que necessita muito de orações.


sexta-feira, 5 de maio de 2017

Trump se oferece para facilitar paz entre Israel e Palestina

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, se ofereceu nesta quarta-feira para ser um “facilitador” para um acordo de paz entre israelenses e palestinos que, a seu julgamento, não pode ser “imposto” por seu país e deve ser negociado diretamente entre as partes.
Em uma declaração conjunta na Casa Branca com o presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, Trump se disse “comprometido” a trabalhar com os dois lados para tentar selar esse acordo de paz.
“Farei tudo o que for necessário para facilitar um acordo, para intermediar ou arbitrar qualquer coisa que eles queiram fazer. E vamos conseguir”, declarou Trump.
Segundo o presidente americano, ao longo de sua vida “sempre” escutou que “talvez o acordo mais difícil” de ser alcançado é um de paz entre israelenses e palestinos.
“Vamos ver se podemos mostrar que estão equivocados”, disse Trump olhando para diretamente para Abbas, que acenou com a cabeça mostrando concordar.
Trump evitou entrar hoje em detalhes sobre quais são as condições que ele considera que devem haver para tornar possível a paz.
Em fevereiro, ele recebeu na Casa Branca o premiê de Israel, Benjamin Netanyahu, e então se desvinculou da política de seus três antecessores ao pôr em dúvida que a paz deva incluir a criação de um Estado palestino, mediante a chamada “solução de dois Estados”.
Hoje, Trump comentou que não haverá “uma paz duradoura a menos que os líderes palestinos falem com uma só voz contra a incitação à violência e ao ódio”. Além disso, destacou que a paz significa também “derrotar” o grupo terrorista Estado Islâmico (EI) e outros jihadistas.
Fonte: EFE