Seguidores

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Na Itália, alunos foram proibidos de cantar "Noite Feliz" por temores que ofenderiam os muçulmanos


"Ofender outras religiões"? Não. Os judeus nunca se queixaram das comemorações de Natal. Isso era tudo sobre não ofender os muçulmanos, como sempre. A rendição desenfreada continua. 
 
Crianças, na Itália, não cantaram Holy Night por temores de que poderiam ofender outras
 religiões. Em vez disso, os alunos cantaram “ O carol” durante um concerto apelidado de
 "Recital de Inverno" em Bresciano, no norte da Itália.
 
A decisão foi criticada por uma conselheira local. Elena Franceschini, comissária da cultura 
da cidade de Bresciano, disse: "Mesmo que o Estado e a escola alegrem ser seculares, 
gostaríamos de ter Concertos de Natal e não Recitais de Inverno”, onde as crianças possam
se sentir livres para cantar sem pensar que isso ofende ou exclui os alunos que pertencem a 
outras culturas ou outras religiões ou que declaram ser ateus. "
 
Não é a primeira vez que crianças na Itália foram censuradas durante o Natal. Na semana 
passada, a Express.co.uk informou que crianças em uma cidade italiana tinham sido 
proibidas de mencionar Jesus nas músicas de Natal.
 
Os jovens que se preparavam para a produção escolar em Pontevico receberam folhas líricas 
com o nome de Jesus removido das músicas populares. Defendendo a decisão bizarra, a 
diretora Paola Bellini disse: "Crianças vão cantar canções que evocam temas universais de 
paz e solidariedade."
 
Há dias uma escola na Suécia removeu referências ao cristianismo de um canto de Natal 
popular para evitar ofender a outros ....


Por Pamela Geller

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

Estado Islâmico ameaça com "celebrações sangrentas no Ano Novo Cristão"

O Estado islâmico publicou os nomes e endereços de milhares de igrejas nos Estados Unidos e convidou seus adeptos a atacá-los durante a temporada de férias, de acordo com uma mensagem postada quarta-feira à noite no grupo de segredos do grupo "Jihadis".

Um usuário que se passava pelo nome de "Abu Marya al-Iraqi" publicou uma mensagem em língua árabe chamando "celebrações sangrentas no Ano Novo Cristão" e anunciou os planos do grupo de utilizar sua rede de atacantes de lobo solitários para "transformar o Christian New Year em um horroroso filme de terror. "

A série de mensagens apareceu em um grupo pro-ISIS no Telegram, que também fornece manuais para o uso e preparações de armas e explosivos para aspirantes a assaltantes. As informações, distribuídas em vários postos, estavam todas disponíveis on-line e incluem um diretório público de igrejas em todos os 50 estados.

Em outro posto de grupo, um membro convocou "os filhos do Islã" para alvejar "igrejas, hotéis bem conhecidos, cafés lotados, ruas, mercados e lugares públicos", e compartilhou uma lista de endereços nos Estados Unidos, bem como no Canadá, na França e nos Países Baixos.

O Estado islâmico já publicou essas listas antes - em junho,  nos Estados Unidos. A lista de junho não resultou em nenhum ataque conhecido.





sábado, 17 de dezembro de 2016

A ascensão do Islamismo - Igreja dos EUA é vendida para ser transformada em mesquita

Uma congregação cristã histórica de Connecticut (EUA), vendeu o seu templo a um grupo muçulmano que pretende transformar o edifício em uma mesquita. De acordo com o 'Wall Street Journal' ('WSJ'), a histórica Igreja Congregacional Unida está vendendo o seu edifício de estilo georgiano-renascentista dos anos 1920 ao Centro Comunitário Islâmico de Bridgeport por 1 milhão de dólares.

A igreja remonta à Era Colonial, quando foi fundada em 1695 como a Sociedade Eclesiástica de Stratfield. Em 1916, a congregação fundiu-se com outra denominação e tornou-se oficialmente a Igreja Congregacional Unida. Embora a congregação tenha totalizado mais de 3.000 membros quando o prédio principal da igreja foi construído, o 'WSJ' relatou que o total da congregação diminuiu para apenas 300 fiéis.

Embora a congregação tenha vendido o edifício da igreja, ela ainda permanecerá na comunidade. A Igreja Congregacional Unida planeja alugar temporariamente o espaço de outro edifício na cidade até que possa encontrar outro imóvel definitivo para comprar. As denominações (cristã e islâmica) também formarão uma parceria para administrar um projeto de distribuição de sopas e um abrigo para sem-teto que será localizado no centro islâmico.

"Isso é muito mais que simplesmente a venda de um prédio. Trata-se de cicatrizar feridas, construir a paz, fazer amigos", disse a a pastora Sara Smith em uma coletiva de imprensa na segunda-feira. "Trata-se de testemunhar ao mundo que os filhos de Abraão e todos os outros incluídos podem trabalhar juntos, podem viver juntos, com respeito e dignidade. Não é isso que todas as nossas crenças pregam?".

Ahmed Ebrahim, que chefia o Centro Comunitário Islâmico de Bridgeport, disse ao 'Wall Street Journal' que os dois fatores que levaram a organização a comprar o edifício histórico da igreja foram que o imóvel já está registrado e preparado para uso religioso e tem o espaço necessário para as mil famílias muçulmanas da área de Bridgeport que esperam se reunir na nova mesquita.

"É um ajuste perfeito para nossas necessidades", explicou Ebrahim, acrescentando que a congregação cristã que está vendendo o imóvel ajudará a preparar o prédio, removendo a cruz do altar.

"É triste", disse Ellen Carter, que integra a membresia da Igreja Congregacional Unida. "Por outro lado, é necessário, e estamos felizes por sermos novamente usados como uma casa de adoração".

Este não é o primeiro caso de uma comunidade cristã que acaba se transformando em mesquita nos EUA. A conversão de antigas igrejas em mesquitas ou centros de culto islâmicos está acontecendo em outras áreas dos Estados Unidos também.

Em toda a Europa, numerosas igrejas históricas também foram transformadas em mesquitas. O conselho de política internacional sem fins lucrativos 'Gatestone Institute' afirma que a "proliferação de mesquitas abrigadas em antigas igrejas reflete a ascensão do islamismo como a religião de crescimento mais rápido na Europa pós-cristã".

COM INFORMAÇÕES DO CHRISTIAN POST


quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Ovelhas do rebanho de Jacó voltam para Israel e indicam construção do Terceiro Templo

Uma antiga raça de ovelhas chegou neste mês em Israel e este retorno está sendo classificado como "precursor profético" para a construção do Terceiro Templo, em Jerusalém. A construção deste templo é um dos eventos profetizados pela Bíblia que levam à segunda vinda de Jesus Cristo.
Exatamente 119 ovelhas, reportadas como descendentes do rebanho de Jacó, retornaram à sua pátria bíblica. É a primeira vez que as ovelhas pisam em solo israelense desde os tempos bíblicos, segundo o Times of Israel.

A raça recebeu o nome de "ovelha de Jacó", baseado no livro de Gênesis, onde Jacó fala sobre deixar a casa de seu sogro Labão e tomar parte do rebanho como seu pagamento por anos de serviço. “Passarei hoje por todo o teu rebanho, separando dele todos os salpicados e malhados, e todos os morenos entre os cordeiros, e os malhados e salpicados entre as cabras; e isto será o meu salário”, diz Gênesis 30:32.

O caminho seguido pelas ovelhas foi o mesmo caminho tomado por Jacó quando ele foi para Canaã e depois para o Egito. Quando os judeus voltaram para Israel, as ovelhas com manchas não voltaram com eles.

Conforme descrito no site Charisma News, as ovelhas são "pequenas, malhadas e coroadas com quatro chifres". Elas são uma raça de "herança", o que significa que elas possuem muitos de seus traços genéticos e permanecem relativamente inalteradas sobre suas origens.

Gil e Jenna Lewinsky, o casal judeu que trouxe as ovelhas do Canadá para Israel, planejam abrir um parque nas Colinas de Golã, no norte de Israel, como uma atração turística para permitir que as pessoas vejam as ovelhas bíblicas, de acordo com o site Breaking Israel News.

Gil Lewinsky disse que eles têm outro objetivo maior sobre o parque. "Haverá produção de lã no parque. Ela será transformada em roupas religiosas, camisas e xales de oração. E com os chifres, iremos criar os shofars", disse ele.

COM INFORMAÇÕES DO CHRISTIAN TODAY


sábado, 10 de dezembro de 2016

México: Expulsos de suas próprias casas por se tornarem cristãos

Muitos povos indígenas, no México, ainda professam uma religião tradicionalista que mistura paganismo com algumas práticas populares; nessas aldeias os cristãos não são bem-vindos
Lauro* é mexicano e vivia numa aldeia onde todos professam uma religião tradicionalista que mistura o paganismo indígena com algumas práticas populares. Quando ele se decidiu pelo cristianismo foi condenado a abandonar a comunidade, acusado de “violar os costumes religiosos” daquele povo.
Assim como ele, há outros novos convertidos de outras aldeias próximas vivendo a mesma situação. Lauro ainda deverá pagar uma multa de 10 mil pesos mexicanos. Hernández* é outro cristão que foi expulso de sua aldeia por “pregar uma religião diferente”. Nesse caso, mais de 300 pessoas se mobilizaram contra ele e quase toda a aldeia participou de uma reunião para decidir seu destino.
A Portas Abertas está ajudando cada um desses cristãos que estão agora sendo ameaçados pelos aldeões. Eles necessitam de segurança, de uma nova casa para morar, móveis e meios de subsistência. Além disso, há trabalhos sendo realizados em diversas igrejas para socorrer os cristãos mexicanos. Lembrando que o Méxicoestá na 40ª posição da Classificação da Perseguição Religiosa, onde a igreja enfrenta um alto nível de perseguição. Ore por eles.
* Nome alterado por motivos de segurança.



quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Novo castigo de flagelação na Indonésia

Uma multidão entusiasmada assistiu no último dia 28 a uma flagelação pública de cinco pessoas em Aceh, única província da Indonésia que aplica a sharia (lei islâmica).

Uma mulher de 34 anos condenada por ter passado um tempo perto de um homem que não era seu marido recebeu sete golpes, constatou um jornalista da AFP, enquanto outra jovem de 19 anos recebeu uma centena, por ter tido relações sexuais antes do casamento. Três homens também foram punidos.

O escárnio ocorreu nas instalações de uma mesquita de Banda Aceh, a capital desta região situada no extremo norte da ilha de Sumatra (oeste).

Este tipo de cenas, nas quais o público lança gritos de entusiasmo, ocorrem de forma regular nesta região, onde o consumo de álcool, as relações entre pessoas do mesmo sexo e os jogos de azar são proibidos.

Aceh é a única das 33 províncias deste país do sudeste asiático autorizada a aplicar a sharia. Isso começou em 2001, depois de que o governo de Jacarta concedesse à província o estatuto de autonomia para colocar fim a várias décadas de rebelião separatista.

Fonte: AFP


sábado, 3 de dezembro de 2016

Primeiro embaixador israelense na Turquia desde 2010 chega a Ancara

O primeiro embaixador de Israel na Turquia desde 2010 chegou nesta quinta-feira a Ancara, indicou um responsável israelense, selando a normalização das relações bilaterais após vários anos de crise.
Eitan Naeh chegou nesta quinta-feira à capital turca, afirmou à AFP este responsável sob anonimato, sem informar quando apresentará suas credenciais ante o presidente Recep Tayyip Erdogan.

Turquia e Israel colocaram fim a seis anos de crise, desencadeada quando as forças especiais israelenses atacaram em 2010 o "Mavi Marmara", um barco turco que formava parte de uma flotilha humanitária que navegava rumo à Faixa de Gaza. Dez militantes turcos que estavam a bordo morreram.
http://t.dynad.net/pc/?dc=5550001892;ord=1480602475153https://t.dynad.net/pc/?dc=5550001577;ord=1480602480570
As duas partes mantiveram negociações secretas até superarem as tensões, em junho passado.

Israel aceitou pagar 20 milhões de dólares de compensação, apresentar suas desculpas pelo ataque e permitir a chegada da ajuda turca a Gaza via o porto israelense de Ashdod.

O governo turco designou, por sua vez, Kemal Okem, conselheiro do primeiro-ministro Binali Yildirim, como embaixador em Israel.
Fonte: AFP


quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Atletas do Chapecoense que professavam a fé em Jesus Cristo

Vários dos jogadores que faleceram compartilhavam a fé em Jesus Cristo. 
Segundo relatos das equipes de resgate foram encontradas várias Bíblias entre os destroços.
Nessa Foto estão Marcos Padilha (goleiro que foi resgatado com vida, mas faleceu), Dener (lateral), Ananias (atacante), Mateus Caramelo (lateral), Gimenez (lateral), o que segura a Bíblia é o Gil (volante) e o zagueiro Helio Neto que sobreviveu. 
No time havia mais 4 cristãos que faleceram e não estão nessa foto, Matheus Biteco, Thiego e Kemps. 
De certa forma, ameniza a dor, saber que alguns certamente conheceram a "ressurreição e a vida". 
Oremos pelas famílias.

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Aborto até 3º mês de gestação não é crime, decide Turma do STF

Decisão valeu para caso envolvendo clínica de abordo em Duque de Caxias (RJ), mas cria jurisprudência a outros casos

A 1ª Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) abriu nesta terça-feira uma nova jurisprudência e não viu crime na prática de aborto realizada durante o primeiro trimestre de gestação – independentemente do motivo que leve a mulher a interromper a gravidez.

A decisão da 1ª Turma do STF valeu apenas para um caso, envolvendo funcionários e médicos de uma clínica de aborto em Duque de Caxias (RJ) que tiveram a prisão preventiva decretada. Mesmo assim, o entendimento da 1ª Turma pode embasar decisões feitas por juízes de outras instâncias em todo o país.

Durante o julgamento desta terça-feira, os ministros Luís Roberto Barroso, Edson Fachin e Rosa Weber se manifestaram no sentido de que não é crime a interrupção voluntária da gestação efetivada no primeiro trimestre, além de não verem requisitos que legitimassem a prisão cautelar dos funcionários e médicos da clínica, como risco para a ordem pública, a ordem econômica ou à aplicação da lei penal.

Os ministros Luiz Fux e Marco Aurélio Mello, que também compõem a 1ª Turma, concordaram com a revogação da prisão preventiva por questões processuais, mas não se manifestaram sobre a criminalização do aborto realizado no primeiro trimestre.

“Em temas moralmente divisivos, o papel adequado do Estado não é tomar partido e impor uma visão, mas permitir que as mulheres façam a sua escolha de forma autônoma. O Estado precisa estar do lado de quem deseja ter o filho. O Estado precisa estar do lado de quem não deseja – geralmente porque não pode – ter o filho. Em suma: por ter o dever de estar dos dois lados, o Estado não pode escolher um”, defendeu o ministro Barroso.

(Com Estadão Conteúdo)


sábado, 26 de novembro de 2016

Russell Phillip Shedd: uma vida de amor à Palavra de Deus

Com enorme pesar, informamos que o Dr. Russell Phillip Shedd, faleceu na madrugada de hoje.
Juntamente com a igreja brasileira, lamentamos profundamente a perda deste servo valoroso, que deixará uma lacuna irreparável. Ainda assim, alegramo-nos no Senhor por saber que ele, tal como o Apóstolo Paulo, combateu o bom combate, terminou a carreira, guardou a fé e tem reservada para si a coroa da justiça.
Fiel mensageiro da Palavra, o Dr. Shedd foi incansável em seu ministério, tendo percorrido todo o Brasil como conferencista e professor, pregando e palestrando em congressos, igrejas, seminários e faculdades de Teologia. Foi exemplo extraordinário de uma vida de amor à Palavra. A literatura e o ensino teológicos no Brasil devem muito à incansável, inspiradora e comovente dedicação desse grande servo de Deus.
Ele deixa a esposa, dona Patricia Shedd, com quem foi casado por 59 anos, além de 5 filhos (Timothy, Nathanael, Pedro, Helen e Joy), 14 netos (Laura, Kelley, Rebecca, Katherine, Leander, Cayenne, Henry, Jonathan, Michael, Stephanie, Evelyn, Scott, Susan e Katie) e uma bisneta (Izabella).

O velório será a partir de amanhã (27/11) na Igreja Bíblica Evangélica da Comunhão, Rua Tito 240, Vila Romana - São Paulo. O enterro será na próxima quarta-feira (30/11) no Cemitério da Paz, Rua Doutor Luiz Migliano, 644, São Paulo.

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Irã diz que Israel deixará de existir dentro de 10 anos

Enquanto o Hezbollah desfila seus novos equipamentos militares em advertência à Israel, Irã diz que Israel deixará de existir dentro de 10 anos

A milícia xiita libanesa Hezbollah apresentou o seu primeiro batalhão de blindados e motorizados  durante um desfile militar realizado na cidade síria de al-Qusayr, lançando um aviso a Israel que o grupo não conta apenas com infantaria, como no passado.

Durante o desfile foram vistos tanques T-54, T-62, e T-72, de origem soviética, equipamentos motorizados e mísseis de curto alcance de origem iraniana.

O Hezbollah foi financiado pelo Irã com o objetivo de combater os “invasores israelenses”.
Apesar dos novos equipamentos do Hezbollah não fazer frente ao exército israelense, Israel ficou preocupado com as novas armas que não fazem parte do plano de guerra estratégico do país contra o Hezbollah.

Fim de Israel dentro de 10 anos

Um alto comandante militar iraniano previu na última segunda-feira, 21/11, que os árabes palestinos se livrarão de Israel nos próximos 10 anos.

Mohammad Reza Naqdi disse que os territórios palestinos serão “libertos da ocupação israelense” dentro de 10 anos, expressando que a ideologia iraniana ajudaria os árabes a se livrarem de Israel.

Irã envia armas para o Hezbollah em voos comerciais

O embaixador israelense para a ONU, Danny Dannon, enviou uma carta urgente aos membros do Conselho de Segurança da ONU, revelando que o Irã contrabandeia armas para o Hezbollah através de voos comercias.

Dannon disse que os aviões comerciais voam diretamente para os aeroportos do Líbano ou Damasco carregados com equipamentos militares, onde são transferidas para o Hezbollah, violando as resoluções do Conselho de Segurança 1701 e 2231.

Em julho passado Dannon disse ao Conselho de Segurança da ONU que o Hezbollah hoje possuí 17 vezes o número de mísseis que há 10 anos atrás, quando a resolução 1701 foi adotada.
De acordo com Dannon o Hezbollah há 10 anos atrás possuía cerca de 7 mil mísseis, hoje o grupo conta com cerca de 120 mil mísseis.


quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Turquia descriminaliza sexo com menores

O portal UOL (aqui) publicou a noticia de que a Turquia aprovou um projeto de lei em que um ato  sexual com um menor de idade não pode penalizado se o culpado se casar com a vítima. De acordo com organizações especializadas nos direitos das crianças e adolescentes e das mulheres, o projeto funciona com um "perdão" a milhares de estupradores e abusadores infantis. 

O porta-voz do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), Christophe Boulierac, por exemplo, disse que a medida é uma "espécie de anistia" para homens que se aproveitam de crianças e jovens indefesos e os abusam sexualmente. No entanto, o ministro da Justiça da Turquia, Bekir Bozdag, disse que o projeto não é um "perdão" a estupradores e que a oposição está querendo distorcer intencionalmente os fatos já que, segundo ele, a lei só será aplicada em casos nos quais não houve violência e o ato sexual foi consentido por ambas as partes.

Além disso, a lei também serviria para regularizar os casamentos infantis no país. "Esse tipo de casamento existe em nossa sociedade, [por isso a medida] trata-se de uma de uma verdadeira 'tomada' de consciência que não havia se desenvolvido ainda.

Estamos tratando de encontrar uma solução para essa realidade", disse Bozdag. O ministro também disse que o casamento diminuirá o número de prisões de homens que mantêm relações sexuais com menores de idade, o que acabava deixando muitas famílias em dificuldade já que elas perdiam a renda obtida pelos abusadores. 


A lei, para entrar em vigor, ainda tem que ser aprovada mais uma vez pelos deputados turcos, o que deve acontecer nesta terça-feira (22). Se isso acontecer, devido ao seu caráter retroativo, mais de 3 mil pessoas que já foram condenadas por abuso sexual em menores desde 2005 podem receber esse "perdão". A idade mínima para se casar na Turquia é de 17 anos, com autorização dos pais do casal, e, em casos especiais, a idade pode cair para 16 anos. No entanto, em várias regiões do país, principalmente no interior, essa norma não é respeitada.

E o mundo caminha relativizando tudo. Verdadeiramente estamos vivendo dias difíceis, onde  o mal tem sido chamado de bom, trevas de luz, morte de vida, pecado de tabu.

Que Deus tenha misericórdia de nós! 


Renato Vargens


quinta-feira, 27 de outubro de 2016

O que a Bíblia diz sobre o Halloween

Todos os valores enaltecidos nas festas de Halloween são contrários à boa, agradável e perfeita vontade de Deus para as nossas vidas, uma vez que o objetivo principal da celebração é o culto a morte (mortos), consulta a médiuns e adivinhadores, e a idolatria (deusa Biaz Baldow Tosca).

Embora muitos defendam o Halloween como uma festa folclórica da cultura norte-americana, a ação social da UNICEF, e o comércio incentive a comemoração visando tirar proveito dela, não podemos fechar os olhos para as nefastas consequências que esta comemoração traz para o corpo e a alma. Vejamos algumas:

Abóboras decoradas
Ezequiel 18.4 - Eis que todas as almas são minhas; como o é a alma do pai, assim também a alma do filho é minha: a alma que pecar, essa morrerá.

As chantagens da esmola
Salmos 37.25 - Fui moço, e agora sou velho; mas nunca vi desamparado o justo, nem a sua semente a mendigar o pão.

Bruxaria e Feitiçaria
Deuteronômio 18.10 - Entre ti não se achará quem faça passar pelo fogo a seu filho ou a sua filha, nem adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro;

Culto a morte
Provérbios 8.36 - Mas o que pecar contra mim violentará a sua própria alma; todos os que me odeiam amam a morte.

Culto ao medo
II Timóteo 1.7 - Porque Deus não nos deu o espírito de temor, mas de fortaleza, e de amor, e de moderação.

Comunicação com os mortos
Deuteronômio 18.11-12 - Nem encantador, nem quem consulte a um espírito adivinhador, nem mágico, nem quem consulte os mortos; pois todo aquele que faz tal coisa é abominação ao Senhor; e por estas abominações o Senhor teu Deus os lança fora de diante de ti. 

Isaías 8.19 - Quando, pois, vos disserem: Consultai os que têm espíritos familiares e os adivinhos, que chilreiam e murmuram: Porventura não consultará o povo a seu Deus? A favor dos vivos consultar-se-á aos mortos?

Fantasmas, vampiros, lobisomens, bruxas e zumbis
Efésios 6.12 - Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais.

Ocultismo
Efésios 5.11-12 - E não comuniqueis com as obras infrutuosas das trevas, mas antes condenai-as, porque o que eles fazem em oculto até dizê-lo é torpe. 
  
Samhain 
Eclesiastes 9.5 -  Porque os vivos sabem que hão de morrer, mas os mortos não sabem coisa nenhuma, nem tampouco terão eles recompensa, mas a sua memória fica entregue ao esquecimento.

Usar fantasias, pedir doces e orar por mortos
II Coríntios 6.17 - Por isso saí do meio deles, e apartai-vos, diz o Senhor; E não toqueis nada imundo, E eu vos receberei;

Como a festa tem o objetivo de cultuar “o senhor dos mortos, o príncipe das trevas”, está claro que esta festa não agrada a Deus, pois Deus é o único que é digno de ser adorado, e o príncipe das trevas, nós sabemos que é o próprio diabo.

Hebreus 9.27 - E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo,
  
O texto em Hebreus deixa claro e evidente que os mortos não voltam, sejam eles bons ou ruins e o medo não habita mais em nós pois cremos em Deus e somos seus servos.

Quanto ao fato das almas estarem no limbo ou purgatório, também temos certeza do que a palavra de Deus nos revela não existir tais lugares:

Lucas 16.22-23 - E aconteceu que o mendigo morreu, e foi levado pelos anjos para o seio de Abraão; e morreu também o rico, e foi sepultado. E no inferno, ergueu os olhos, estando em tormentos, e viu ao longe Abraão, e Lázaro no seu seio.

Embora muitos participem de tais comemorações de maneira inocente e lúdica, sem o objetivo de adorar a Satanás, indiretamente estarão fazendo isso. Observe as palavras do próprio Jesus Cristo: 

Mateus 6.24 - Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar um e amar o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom. 

Mateus 12.30 - Quem não é comigo é contra mim; e quem comigo não ajunta, espalha.

A popularização de figuras como bruxas, feiticeiros, duendes, caveiras e espíritos malignos presentes no Halloween, faz com que, a médio e longo prazo, crianças e adultos, não só aceitem tais figuras e valores, mas as amem! É uma espécie de condicionamento através do qual, as pessoas passam a amar e a admirar os valores satânicos, tão abomináveis diante de Deus. 

“Se tolerarmos o mal e o pecado, nossos filhos e os seus filhos adotarão como estilo de vida”.

O contato constante com estes valores afeta nossa sensibilidade de tal maneira que, o que antes parecia feio e errado, nos pareça normal e aceitável. Assim, ao sermos coniventes com esta “festa”, estaremos condenando as próximas gerações a aceitarem como corretos e aprazíveis os componentes do Reino das Trevas.


Isaías 5.20 - Ai dos que ao mal chamam bem, e ao bem mal; que fazem das trevas luz, e da luz trevas; e fazem do amargo doce, e do doce amargo!

Muitos não têm consciência e também não acreditam, mas estamos travando uma grande batalha espiritual e somente os que têm os olhos do Espírito Santo podem enxergar e certificar que o mundo que os olhos humanos enxergam não é o real.

 O real e verdadeiro é o espiritual, que somente poucos veem e nesse seguimento o diabo também é espiritual, mas não aprece e uma de suas estratégias é o Halloween que disseminado por suas Hostes espirituais tentam enaltecer e popularizar as obras das trevas. Cabe a cada um de nós demonstrar verdadeiro repúdio a esta celebração.

Como disse Eddy Andrade Pinos, diretor regional da Cultura no Equador há alguns anos atrás: 
Nada temos que fazer com bruxas nem abóboras, tampouco enganar as crianças com contos de bruxas... Também nenhuma escola pode obrigar seus alunos a participarem destas festas, uma vez que ultrapassam o campo cultural e acadêmico, e violam princípios cristãos.


 Por Jairzinho Viana

quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Ore por Mossul. Ore pelo Iraque



Antiga Nínive da Bíblia, Mossul é a terceira maior cidade do Iraque. 


Atualmente está acontecendo uma grande ofensiva para a retomada da cidade, dominada à anos pelo Estado Islâmico. 


Milhares de pessoas estão tentando fugir da cidade e muitas outras estão sendo usadas como "escudo humano" contra o exercito da Coalizão, liderada pelos Estados Unidos. 

sábado, 22 de outubro de 2016

Ataque de muçulmanos destrói igrejas e mata pelo menos 40 cristãos na Nigéria

Pelo menos 40 pessoas foram mortas, após um massacre brutal a uma comunidade cristã na Nigéria.
Homens armados (provavelmente membros de tribos Fulani) invadiram Godogodo no estado de Kaduna, Nigéria - um assentamento predominantemente cristão - no último sábado (15). O incidente ocorreu após assassinatos anteriores na mesma aldeia.

Além dos mortos e feridos neste ataque recente, centenas de pessoas foram expulsas de suas casas e igrejas também foram destruídas.

Moradores da aldeia disseram que o massacre aconteceu pouco depois de alguns jornalistas terem passado por lá para fazer uma matéria sobre um ataque com facões que havia matado oito pessoas no final de setembro, segundo relatórios da agência cristã 'Morning Star News'.

Uma testemunha do ataque, Peter Atangi, viu seus quatro filhos sendo mortos pelos Fulani [grupos de extremistas islâmicos que perseguem cristãos na Nigéria].

"Eles vieram à noite, no sábado [15 de outubro]. Invadiram nossas casas depois de atacar um posto de controle militar. Eles usavam armas sofisticadas, além de facões, facas e paus. Assim que eles chegaram, começaram a atirar indiscriminadamente e começamos a correr em direções diferentes", disse ele.

"Eles atiraram e mataram meus quatro filhos. Enquanto corríamos para salvar nossas vidas, eles também atearam fogo em nossas casas. Muitos estão desabrigados agora", acrescentou.

O pastor Isaac Balason, da Igreja Batista Nasara, em Godogodo, falou com a agência 'Morning Star News' pelo telefone durante o momento ataque.

"Agora são 20:30 e o ataque está acontecendo", disse ele. "Não temos certeza se vamos sobreviver a isto. Por favor, estejam em oração conosco", pediu.

Solomon Musa, advogado e presidente da União Popular do Sul de Kaduna, disse em uma conferência de imprensa na última segunda-feira (17), que os residentes locais identificaram pelo menos 40 pessoas que morreram.

Ele disse: "A comunidade Godogodo voltou a sofrer um ataque feroz, aterrador, brutal, selvagem e bárbaro por parte dos pastores Fulani sem qualquer motivo aparente, no último sábado, 15 de outubro de 2016", disse ele. "Até agora, os moradores conseguiram identificar pelo menos 40 corpos, além de vários outros cadáveres queimados, o que dificulta o reconhecimento".

De acordo com Solomon quase todas as casas da aldeia foram queimadas.
"A selvageria e barbárie do ataque é inacreditável", disse ele. "No entanto, os governos federal e estadual parecem permanecer tranquilos e evasivos. Fomos abandonados e negligenciados".

Rev Thomas Akut, da Igreja Evangélica 'Winning All Good News', em Godogodo disse que o ataque expulsou todos os 245 membros de sua igreja.

"A maioria das aldeias ao redor de Godogodo foram destruídas e milhares de cristãos foram expulsos de suas casas", disse ele, observando que considera que este ataque é parte de uma guerra islâmica contra os cristãos.
"Esta é uma jihad", disse ele. "É uma guerra santa islâmica contra cristãos na parte sul do estado de Kaduna".

A organização cristã 'World Watch Monitor' relatou que mais de 300 pessoas - a maioria sendo cristãs - foram mortas em ataques de pastores Fulani nos últimos cinco meses e mais de 5.000 pessoas foram expulsas de suas aldeias.

Outro pastor nigeriano, Rev Agostinho Akpen Lev, disse ao site da organização: "Este é outro jihadista, assim como o Boko Haram no nordeste do país. Os terroristas transportam armas sofisticadas, às vezes até usam armas químicas em nossas comunidades. Eles atacam muitas vezes durante a noite, quando as pessoas estão dormindo. Eles atacam pessoas indefesas e vão embora. Eles têm claramente um objetivo: Acabar com a presença do cristianismo e assumir as terras".

Com informações do Christian Today