Seguidores

sexta-feira, 28 de agosto de 2015

A frutificação precede a multiplicação

João 15.16 - “Não fostes vós que me escolhestes a mim; pelo contrário, eu vos escolhi a vós outros e vos designei para que vades e deis frutos, e o vosso fruto permaneça; afim de que tudo quanto pedirdes ao pai em meu nome, ele vô-lo conceda”

A igreja do Senhor Jesus é um corpo com muitos membros e células e cada um de nós tem uma função específica. Se você é corpo de Cristo, e não exerce função alguma, você deveria sentir-se mal por isso. Afinal, somos chamados para frutificar.

No hebraico frutificar é Parah (gerar, produzir, gerar de dentro para fora).

 Existe também a palavra multiplicar que é Rabah (tornar-se grande, muitos).

Primeiro frutificamos, e depois multiplicamos. É como se disséssemos que o Senhor planejou um crescimento consistente, e não um crescimento desordenado, sem conteúdo.

Frutificar me leva a depender de Deus (permanecei em Mim), pois a frutificação é uma ação do Espírito Santo em minha vida. De mim mesmo não posso fazer nada, pois frutificação exige renuncia, morte.  

Uma árvore, primeiro frutifica, para depois multiplicar através dos frutos e sementes.

Em Gênesis 48:4 Deus fez uma promessa a Abrão:
E me disse: Eis que te farei frutificar e multiplicar, e tornar-te-ei uma multidão de povos e darei esta terra à tua descendência depois de ti, em possessão perpétua”.

Abraão que quis multiplicar de qualquer forma, por isso usou a Hagar. É o caso da multiplicação sem frutificação. Mas para que a multiplicação acontecesse, ele precisou primeiro frutificar, ou seja, crer naquilo que Deus lhe daria, e consequentemente a multiplicação aconteceria.

 Para multiplicar, basta uma estratégia humana, mas para frutificar, é preciso permanecer Nele… Não adiantava nada a agonia de alma de Abrão e Sarai, foi preciso que eles frutificassem para que então, e só então, a multiplicação acontecesse.

Jesus nasceu para frutificar, Ele nasceu em Belém (conhecida como Efrata), que significa lugar da frutificação. Ele multiplicou-se como consequência de Sua frutificação. Muitos não têm alcançado seu objetivo de multiplicação, por estarem negligenciando o processo de frutificação.

Foi isso que Jesus disse em João 15.1-2:
“Eu sou a videira verdadeira, e meu pai é o agricultor. Todo ramo que, estando em mim, não der fruto, Ele o corta; e todo o que dá fruto Ele limpa, para que produza mais fruto ainda”.

Antes de sermos agentes multiplicadores  precisamos da construção de um caráter multiplicador. A limpeza de Deus.                                                                                                                                               
Quando frutificamos, glorificamos a Deus. Isso está registrado em João. 15.8 - “Nisso é glorificado meu pai, em que deis muito fruto; e assim vos tornareis meus discípulos”.

Frutificar é manifestar a salvação através de obras. Podemos constatar essa verdade em Colossenses 1.10:
 “A fim de viverdes de modo digno no Senhor, para o seu inteiro agrado, frutificando em toda boa obra e crescendo no pleno conhecimento de Deus.”




Nenhum comentário:

Postar um comentário